Libros de Texto de la historia de Brasil: Entre sujetos, prácticas y métodos (Rio de Janeiro, 1870-1920)

Palabras clave: Libros de texto, Historia de Brasil, Alfabetización, Ciudadanía

Resumen

Este estudio intenta comprender qué cambió y qué se mantuvo igual en la producción de libros de texto de historia brasileña durante el crecimiento de la cultura alfabetizada y el público alfabetizado en la ciudad de Río de Janeiro, de 1870 a 1920, a través de libros de texto de historia brasileña. Intenta seguir las acciones de los involucrados en este proceso (autores, libreros, editores y maestros) en busca de sus motivaciones y de los diversos significados involucrados en las experiencias de vulgarización del conocimiento histórico a través de manuales de enseñanza. La expansión de la enseñanza debe entenderse como parte de las discusiones sobre las ideas de ciudadanía y deber cívico en Brasil, particularmente en la relación entre educación y formación ciudadana, defendida por muchos, donde los sujetos lucharon a través de varias estrategias.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Referencias

Abreu e Lima, I. (1852). Compendio de História do Brasil. Rio de Janeiro: Laemmert.

Araripe Jr, Prefácio. (1900). História do Brasil. Curso Superior. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1900.

Bernardes, M. T. C. C. (1988). Mulheres de ontem? Rio de Janeiro, século XIX. São Paulo: T. A. Queiroz Editor.

Blake, S. (1895). Dicionário Biobibliográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional.

Bittencourt, C. (1993). Livro didático e conhecimento histórico: uma história do saber escolar. 1993. Tese (Doutorado). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo.

Bittencourt, C. (2011). Produção didática de História: trajetórias de pesquisas. Revista de História, 164, 487-516.

Cabral, M. V. (1942). Segundo livro de leitura. 15 ed. Rio de Janeiro: Livraria Jacinto.

Chamon, C. S. (2008). Escolas em reforma, saberes em trânsito: a trajetória de Maria Guilhermina Loureiro de Andrade (1869-1913). Belo Horizonte: Autêntica.

Chamon, C. S. (2005). Maria Guilhermina Loureiro de Andrade: a trajetória profissional de uma educadora. 2005. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Coruja, A. (1855). Lições de História do Brasil. Rio de Janeiro: Typografia de M. Gomes Ribeiro.

Coruja, A. (1857). Lições de História do Brasil. Rio de Janeiro: Typografia de M. Gomes Ribeiro, 1857.

Coruja, A. (1873). Lições de História do Brasil. Rio de Janeiro: Tip. Esperança, 1873.

Coruja, A. (1877). Lições de História do Brasil. Rio de Janeiro: Tip. do Figaro, 1877.

Coruja, A. (1854). Aritmética para meninos, contendo unicamente o que é indispensável, e se pode ensinar nas escolas de primeiras letras. Rio de Janeiro: Tip. brasiliense de M. G. Ribeiro, 1854.

Damazio, S. (1996). Retrato social do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Ed UERJ.

El Far, A. (2004). Páginas de sensação. Literatura popular e pornográfica no Rio de Janeiro (1870-1924). São Paulo: Cia. das Letras.

El Far, A. (2006). O livro e a leitura no Brasil. Rio de Janeiro: J. Zahar.

Freitas, I. (2007). “História do Brasil para crianças: o livro escolar nos primeiros anos da República e a iniciativa de Joaquim Maria de Lacerda”. Cadernos de História da Educação (UFU), 6, 121-132.

Gasparello, A. (2002). Construtores de identidades: os compêndios de História do Brasil do Colégio Pedro II (1838-1920). Tese de Doutorado em Educação, PUC/SP.

Hallewell, L. (1985). O livro no Brasil (sua história). São Paulo: Ática.

Hansen, P. (2000). Feições e fisionomia: a história do Brasil de João Ribeiro, Rio de Janeiro: Acess.

Lacerda, J. M. (1919). Pequena História do Brasil. Por perguntas e respostas para uso da infância brasileira. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves.

Lazzari, A. (2004). Entre a grande e a pequena pátria: literatos, identidade gaúcha e nacionalidade (1860 – 1910). Campinas: Unicamp.

Lima, Y. (1985). A ilustração na produção literária. São Paulo: Instituto de Estudos Brasileiros – USP.

Lucchesi, F. (2004). A história como ideal: reflexões sobre a obra de José Francisco da Rocha Pombo. Dissertação. (Mestrado em Antropologia). Universidade de São Paulo.

Macedo, J. (1095). Lições de História do Brasil para uso das classes primárias. Rio de Janeiro: Garnier.

Mattos, S.(1993). O Brasil em Lições de Joaquim Manuel de Macedo. A história do ensino de história do Brasil através dos manuais de Joaquim Manuel de Macedo. Mestrado (Dissertação em Educação). Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro.

Melo, C. (1997). de. Senhores de História: a construção do Brasil em 2 manuais didáticos de história da segunda metade do século XIX. Doutorado em Educação. São Paulo, FAE/USP.

Mello, M. (2007). A república consentida. Cultura democrática e científica no final do império. Rio de Janeiro: Ed FGV; Ed da UFRJ.

Mota, M. A. R. (2000). Sílvio Romero. Dilemas e combates no Brasil da virada do século XX. Rio de Janeiro: FGV.

Peixoto, A. (1916). Minha terra e minha gente. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1916.

Pombo, J.F. R. Nossa pátria. (1917). Narração dos fatos da História do Brasil. Através da sua evolução, com muitas gravuras explicativas. São Paulo: Cia. Melhoramentos.

Pombo, J.F.R. (1948). História do Brasil. São Paulo: Cia Melhoramentos.

Rio, J. (1987). Mercadores de livros e a leitura das ruas. A alma encantadora das ruas. Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura.

Romero, S. (1890). A história do Brasil ensinada pela biografia de seus heróis. Rio de Janeiro: Francisco Alves.

Romero, S. (1898). Mensagem dos homens de letras do Rio de Janeiro ao Governo Provisório da República do Brasil. Novos estudos de literatura contemporânea. Paris: Garnier, pp.1-30.

Teixeira, G. (2008). O grande mestre da escola: os livros de leitura para a escola primária da capital do Império brasileiro. Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Educação). UERJ.

Schueler, A. F. (2002). Forma e culturas escolares: práticas, representações e experiências de profissionalização docente em escolas públicas primárias na cidade do Rio de Janeiro (1870-1890). 2002. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal Fluminense, Niterói.

Silva, A. L. (2008). Ensino e mercado editorial de livros didáticos de História do Brasil -. Rio de Janeiro (1870-1924). Niterói, Dissertação (Mestrado em História). Universidade Federal Fluminense.

Silva, A. L. (2012). Escritas de viagem, escritas da história: estratégias de legitimação de Rocha Pombo no campo intelectual. Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em Educação). Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Publicado
2019-09-27
Cómo citar
Lima da Silva, A. (2019). Libros de Texto de la historia de Brasil: Entre sujetos, prácticas y métodos (Rio de Janeiro, 1870-1920). Estudios Latinoamericanos, (44-45), 28-53. https://doi.org/10.22267/rceilat.194445.23
Sección
Investigación